Bem-vindo | Inicie sessão | Registe-se

O Comércio eletrónico por modo de operação

Como referimos anteriormente, uma das dimensões pelas quais podemos classificar os modelos de negócio do comércio eletrónico é quanto ao modo de operação. Segundo esta perspectiva, o comércio eletrónico pode ser classificado em dois grandes grupos: negócios que operam apenas online são designados de online-only businesses, e negócios que para além de operarem online têm uma presença fora da web no espaço físico, denominam-se de bricks-and-clicks businesses.

No domínio do Turismo e das viagens por exemplo, esta separação é bem visível. Travelocity.com, Expedia.com e BedAndBreakfast.com são exemplos de empresas que exercem a sua actividade apenas na web – logo negócios online only, enquanto a Marriot.com e a Southwest.com são empresas tradicionais que expandiram os seus negócios para a web, como tal contam com a presença física e mais tarde com o site de comércio eletrónico – exemplos de negócios bricks-and-clicks portanto.

Por sua vez, os negócios do tipo online-only podem ser divididos em diversas categorias: vendedores directos, intermediários, free-fee-and-ad-based businesses e fee-based businesses.

Os vendedores directos operam vendendo directamente os seus produtos e serviços ao consumidor, sem a intervenção de um intermediário. Figura que existe e é fulcral na segunda das estratégias, que tem precisamente este nome – Intermediário.

Os negócios do tipo free-fee-and-ad-based, ou seja livres de franquia e baseados em anúncios publicitários, constroem os seus modelos de negócio com base no tráfego dos utilizadores. Partem do princípio de que se conseguirem atrair aos seus sites um grande número de utilizadores, os anunciantes quererão exibir anúncios nos seus espaços publicitários. Um sub-conjunto dos negócios deste tipo é o modelo assente em comunidades virtuais.

O modelo designado de fee-based caracteriza-se pela cobrança de um valor para aceder ao conteúdo do site ou para poder utilizar serviços especiais disponibilizados no mesmo. Exemplos desta estratégia são o Wall Street Journal (wsj.com), o New York Times (nytimes.com) e o português Público (publico.pt).

O Público disponibiliza electronicamente o conteúdo das suas edições diárias em formato pdf a troco de um determinado valor monetário.

Empresas de comércio eletrónico com presença no meio físico

O comércio eletrónico do tipo bricks-and-clicks, a tal expressão que pretende significar que o negócio assume as duas facetas – tem uma presença física (um ou vários locais de venda de tijolo e argamassa) no mundo real, para além de ter uma presença virtual (clickável) na Internet, pode ser dividido em dois pares de duas categorias: modelos totalmente ou parcialmente implementados (full-engaged e partial-engaged) por um lado, e na mesma linha (same-line) ou expandido (expanded) segundo outra perspectiva.

Os negócios que seguem o modelo full-engaged, disponibilizam para venda online na Internet todas as suas linhas de produtos e de serviços.

Para estes negócios, a venda na Internet constitui um outro canal de distribuição dos seus das suas ofertas e produtos para além da tradicional venda em loja e assume-se como uma maneira de alargar o alcance.

Muitas das companhias de aviação dos nossos dias seguem o modelo de comércio eletrónico full-engaged, na medida em que disponibilizam toda a sua oferta de bilhetes e todos os seus serviços electronicamente.

Companhias que seguem o modelo partial-engaged apenas disponibilizam a venda de parte dos seus produtos e serviços online.

Evitar conflitos entre diferentes canais de distribuição ou o facto da venda de determinadas gamas de produtos ou serviços não ser apropriada para a plataforma Internet, estão entre as razões mais comuns para seguir esta estratégia de comércio eletrónico.

O modelo mesma linha pode referir-se a estratégias quer full, quer partial-engaged. A característica está no facto da empresa vender online a mesma linha de produtos que comercializa fora da Internet.

As empresas que seguem o modelo expandido de negócio vêem o comércio eletrónico como uma oportunidade para expandirem a sua oferta incluindo produtos e serviços de parceiros de negócios, que de outro modo não poderiam ser comercializados ou incorreriam em altos custos se vendidos através dos modelos de negócio tradicionais.

 

Comércio EletrónicoPublicado 20 Junho 2011 às 12:16 Sem Comentários

Tags: , , ,

Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)