Bem-vindo | Inicie sessão | Registe-se

Comércio eletrónico e Internet

Já no início deste milénio, e largos anos já passaram, as receitas provenientes do comércio eletrónico ultrapassavam o trilião de euros. A importância do comércio eletrónico ou e-commerce para a economia mundial é cada vez é mais óbvia. Ainda nessa altura, estimava-se que cerca de 40 por cento dos utilizadores da web comprassem online.

Comércio eletrónico como adjuvante empresarial

O comércio eletrónico ajuda as empresas a responderem mais efectivamente e eficientemente às necessidades dos seus clientes, bem como a melhor endereçarem os fluxos internos com os fornecedores. O comércio eletrónico alterou a maneira como os negócios são dirigidos actualmente.

Comércio eletrónico

Para além de ser um dos termos mais usados na actualidade da Internet, o termo comércio electrónico tem significados diferentes para pessoas diferentes.

Na versão mais simples, para alguns significa construir um website para disponibilizar um produto ou um serviço de informação acompanhado de um endereço de email para onde os clientes possam enviar as suas ordens de compra.

Para outros, comércio eletrónico significa criar um website para venda directa online através de cartão de crédito.

Ainda para outros, o comércio eletrónico envolve um website onde os clientes podem encontrar informação e colocar as suas ordens de compra, um centro de preenchimento de ordens de compra que acompanhe e faça a expedição das mesmas, e um serviço ao cliente que dê resposta a questões e possibilite informação sobre os produtos e serviços.

Assim sendo, o que é realmente o comércio eletrónico?

Comércio eletrónico vem do inglês, da aglutinação de duas palavras: electronic e commerce – The conducting of business communication and transactions over networks and through computer technology. fonte: Webster’s Dictionary (2000)

Uma definição comum é a de Shim e al – “a compra e venda de bens e serviços na Internet”, se bem que o comércio eletrónico é bem mais que a simples compra e venda. Engloba todas as actividades associadas, tais como as transacções financeiras (transferência electrónica de fundos), o tratamento de dados estatísticos, e a comunicação com os clientes e fornecedores, principalmente com os primeiros.

Por esta definição, o comércio eletrónico inclui todas as funções inter e intra-organizações: marketing, financiamento, produção, vendas e negociação.

Resulta que o comércio eletrónico não deva ser visto como uma entidade separada da empresa, mas sim como uma parte integrante do seu processo de negócio.

A utilização da Internet e das Tecnologias de Informação (neste caso o comércio eletrónico) é um aspecto muito importante a endereçar para conhecer as necessidades e desejos dos consumidores.

Um caso especial da utilização massiva do comércio eletrónico foram e são as chamadas empresas dot-com, em que todas as operações estão voltadas para a plataforma da Internet e outras tecnologias de informação.  A ascensão e queda de algumas destas empresas, atestam que o comércio eletrónico não pode ser entendido como uma actividade desgarrada das outras actividades empresariais, tais como o planeamento, marketing, serviço ao cliente, e restantes funções de negócio tradicionais.

A principal diferença para o tradicional modelo de negócio resume-se ao canal de comunicação e aos totalmente revistos conceitos de tempo, espaço e distância.

 

Comércio EletrónicoPublicado 20 Junho 2011 às 11:34 Sem Comentários

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

(obrigatório)

(obrigatório)